sexta-feira, 25 de abril de 2008

Agamémnon, o guerreiro - Excertos

"E, quando ao sopro da mudança do vento impuro, o seu espírito se dobrou ao jugo da necessidade, então ele assumiu um pensamento capaz de todas as audácias. Pois a demência funesta, a fúria que é a primeira causa dos nossos males, inspira aos mortais ousadia com os seus vergonhosos conselhos. Foi assim que ele teve coragem para sacrificar a filha. (...)"

"O futuro poderás conhecê-lo depois de acontecido. Entretanto esquece-o, dado que antecipá-lo é o mesmo que chorar antes do tempo. (...)"

"A visão de um rosto em lágrimas apresenta-se-me em sonhos, trazendo alegria vã, pois é em vão que alguém julga ver a imagem da felicidade, se logo ela se lhe escoa por entre as mãos, não voltando a sulcar com asas os caminhos do sonho."

7 comentários:

The Black Dahlia disse...

Obrigada pelo coment... belas e sabias palavras

Kath disse...

Nunca gostei muito do Agamémnon.

PayNe disse...

É um objectivo, mais que um prazer, poder ajudar nem que seja apenas com palavras. Aqui encontrarás sempre uma palavra amiga ou de ajuda. :)

Não Kath? Entao porque? Porque ele é um cínico de primeira, sem escrúpulos nem amor pela família? :P

Quetzalli disse...

olá!
belas palavras e ilustrações...
saudações

Kath disse...

Oh, que ideia, brigadeiro. Que razão mais estúpida para se desgostar de uma pessoa. Realmente, por quem me tomas?

PayNe disse...

Tomo-te por alguém mesquinho e avarenta, que desgosta de pessoas por tão pouco credível razão. Deverias ouvir mais o coração (in)existente no interior das pessoas. Isso abrir-te-ia novos horizontes (como por exemplo, afastares as pessoas reles e foleiras.). :P

The Black Dahlia disse...

Eu teria tanto a dizer em relação a morte, pois ja por inumeras vezes tentei alcança-la, de tantas maneiras. A questão é que ela me negou sempre a vontade, não sei muito bem porque. Não me quiz ceifar a vida, muito pelo contrario, acabou por me impedri de lhe por termo. Por isso podia pensar que ela me legou algo para eu levar a cabo neste mundo, ou então deixar-me-ia ir em frente.

Mas como não sei o que foi resta-me escrever sobre ela.

thanks por comentares o blog, anda sempre tão parado.

P.S. so sobre o que disses-te ha um tempo, sobre te preocupares demasiado com os outros. Eu para ajudar uma colega de curso, que mal conhecia, acabei por me meter num valente sarilho. Foi o que recebi por tentar ajudar, tentar fazer a minha boa acção do dia.